Sistema Normas Receita Federal - Acompanhamento diário da legislação atualizada da RFB

Página Principal imprimir documento
Ato Declaratório SRF nº 7, de 22 de janeiro de 1999
Multivigente Vigente Original Relacional
(Publicado(a) no DOU de 26/01/1999, seção , página 4)  

Dispõe sobre o Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários - IOF.

(Revogado(a) pelo(a) Instrução Normativa RFB nº 907, de 09 de janeiro de 2009)

O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL, no uso de suas atribuições, declara:

1. No caso de mútuo entre pessoas jurídicas ou entre pessoa jurídica e pessoa física, sem prazo, realizado por meio de conta-corrente, o Imposto sobre Operações de Crédito Câmbio e Seguro, ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários - IOF devido nos termos do art. 13 da Lei No 9.779, de 19 de janeiro de 1999:

a) incide somente em relação aos recursos entregues ou colocados à disposição do mutuário a partir de 1o de janeiro de 1999;

b) será calculado e cobrado no primeiro dia útil do mês subseqüente àquele a que se referir, relativamente a cada valor entregue ou colocado à disposição do mutuário durante o mês, e recolhido até o terceiro dia útil da semana subseqüente;

c) os encargos debitados ao mutuário serão computados na base de cálculo do IOF a partir do dia subseqüente ao término do período a que se referirem.

2. No caso de mútuo entre pessoas jurídicas ou entre pessoa jurídica e pessoa física, com prazo de pagamento e taxa de juros definidos, o IOF devido nos termos do art. 13 da Lei No 9.779, de 1999 será calculado e cobrado na data da entrega ou da colocação dos recursos à disposição do mutuário, ocorrida a partir de 1o de janeiro de 1999, e recolhido até o terceiro dia útil da semana subseqüente à ocorrência do fato gerador.

3. Relativamente aos mútuos referidos nos itens 1 e 2, o IOF será cobrado à alíquota de:

a) 0,0041% ou de 0,00164%, de 1o a 23 de janeiro de 1999 conforme seja o mutuário pessoa jurídica ou pessoa física;

b) 0,0052% ou de 0,0175%, a partir de 24 de janeiro de 1999, conforme seja o mutuário pessoa jurídica ou pessoa física.

4. Não incide IOF sobre depósito em caderneta de poupança.

5. A instituição financeira por meio da qual for efetuada a operação de aquisição de que trata o art. 4o da Portaria MF No 348, de 30 de dezembro de 1998, é responsável pela cobrança e recolhimento do IOF.

6. Para efeito da incidência do IOF, incluem-se, também, no conceito de títulos e valores mobiliários, os Títulos de Capitalização, os Depósitos a Prazo de Reaplicação Automática - DPRA, os Recibos de Depósito Bancário - RDB e as Operações Compromissadas com lastro em títulos de renda fixa.

7. O IOF devido na aquisição de título, valor mobiliário ou quota de fundo de investimento, só é dedutível da base de cálculo do imposto de renda incidente na fonte sobre os rendimentos e ganhos decorrentes da mesma operação.

8. No cálculo do IOF nos termos do § 2o do art. 2o da Instrução Normativa SRF No 047, de 20 de maio de 1991, deverá ser utilizada alíquota mensal equivalente de 0,158296, para pessoa jurídica, e de 0.5323%, para pessoa física.

9. Sem prejuízo do disposto no art. 1o da Portaria No 348, de 1998, não haverá nova incidência do IOF à alíquota de 0,38%:

a) na hipótese de renegociação que não caracterize operação de crédito nova, conforme o disposto no § 5o do art. 7o do Decreto No 2.219, de 1997;

b) no caso de descaracterização ou desclassificação de adiantamento de contrato de câmbio ou de operação de crédito rural, tributadas originalmente à alíquota de 0,3896.

10. No cálculo do IOF devido no mês de janeiro de 1999, sobre o somatório dos saldos devedores diários serão aplicadas as seguintes alíquotas:

a) no caso de mutuário pessoa física, de 0,0164%, ao montante apurado de 1o até 23 de janeiro de 1999, e de 0,0175%, para os dias restantes;

b) no caso de mutuário pessoa jurídica, de 0,0041%, ao montante apurado de 1o até 23 de janeiro de 1999, e de 0,0052% para os dias restantes;

EVERARDO MACIEL

*Este texto não substitui o publicado oficialmente.
Página Principal imprimir documento
Sistema mais bem visualizado nos navegadores Internet Explorer 6 e Mozilla Firefox 3.5 ou superiores.