Sistema Normas Receita Federal - Acompanhamento diário da legislação atualizada da RFB

Página Principal imprimir documento
Portaria MF nº 40, de 29 de março de 2005
Multivigente Vigente Original Relacional
(Publicado(a) no DOU de 30/03/2005, seção , página 21)  

"Dispõe sobre prestação de informações relativamente aos estabelecimentos de contribuintes de ICMS."

O MINISTRO DE ESTADO DA FAZENDA, no uso da atribuição que lhe confere o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 6º da Medida Provisória nº 237, de 27 de janeiro de 2005,

RESOLVE:

Art. 1º Relativamente aos estabelecimentos de contribuintes do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação (ICMS) que realizam operações e prestações que destinem ao exterior mercadorias ou serviços, bem como operações equiparadas, nos termos do art. 3º, inciso II e parágrafo único, da Lei Complementar nº 87, de 13 de setembro de 1996, os Estados e o Distrito Federal deverão prestar as seguintes informações, por mês de competência:

I - valor das operações e prestações que destinem ao exterior mercadorias ou serviços, bem como operações equiparadas, nos termos do art. 3º, inciso II e parágrafo único, da Lei Complementar nº 87, de 1996;

II - valor do total das operações e prestações;

III - valor dos créditos de ICMS;

IV - o valor das transferências de saldo credor;

V - saldo credor acumulado registrado no final do mês de competência;

§ 1º As informações deverão ser encaminhadas à Secretaria da Receita Federal em arquivo magnético gravado em disquete de 3 ½ ou "compact disc", identificado por etiqueta em que conste o nome do arquivo ou dos arquivos nele contidos e acompanhado do respectivo ofício de remessa.

§ 2º O arquivo magnético deverá observar o seguinte formato:

I - o nome do arquivo magnético deverá ser composto pela sigla da Unidade da Federação seguida de hífen e de quatro dígitos indicativos do ano e dois dígitos indicativos do mês de competência a que se referem as informações (UF-AAAAMM).

II - o arquivo deverá ser composto pelos seguintes conjuntos de registros, classificados na ordem abaixo:

Tipos de Registros

Observações

01

registro

02

demais registros: informações de cada estabelecimento exportador

III - o tamanho de cada registro será de 190 bytes, acrescidos de quebra de linha - CR/LF (carriage return/line feed) - ao final de cada registro, observando organização seqüencial e codificação ASCII;

IV - o Registro Tipo 01 - Totalizador da Unidade Federada - será assim composto:

Denominação do Campo

Conteúdo

Tamanho

Posição

Formato

01

Tipo do registro

"01"

02

1

2

N

02

UF

Sigla da Unidade da Federação de localização do estabelecimento exportador

02

3

4

X

03

Ano/mês

Ano e mês de competência ao qual se referem as informações

06

5

10

N

04

Total das exportações

Valor total das operações e prestações de exportação dos estabelecimentos exportadores

13

11

23

N

05

Total das operações e prestações

Valor total das operações e prestações dos estabelecimentos exportadores

13

24

36

N

06

Total dos créditos de ICMS

Valor total dos créditos de ICMS dos estabelecimentos exportadores

13

37

49

 

07

Total dos saldos credores do ICMS

Valor total dos saldos credores dos estabelecimentos exportadores

13

50

62

N

08

Transferências de saldo credor

Valor total dos créditos acumulados que os estabelecimentos exportadores transferiram no mês de competência

13

63

75

N

09

Quantidade de registros tipo 02

Quantidade de registros tipo 02 referentes ao mês de competência

4

76

79

N

10

Observações

Informações complementares

109

80

190

X

V - o Registro Tipo 02 - Informações dos Estabelecimentos Exportadores - será assim composto:

Denominação do Campo

Conteúdo

Tamanho

Posição

Formato

01

Tipo do registro

"02"

02

1

2

N

02

UF

Sigla da Unidade da Federação de localização do estabelecimento exportador

02

3

4

X

03

Ano/mês

Ano e mês de competência ao qual se referem as informações

06

5

10

N

04

CNPJ

CNPJ do estabelecimento exportador

14

11

24

N

05

Inscrição Estadual

Inscrição Estadual do estabelecimento exportador

14

25

38

X

06

Exportações

Valor das operações e prestações de exportação do estabelecimento exportador

13

39

51

N

07

Operações e Prestações

Valor total das operações e prestações do estabelecimento exportador

13

52

64

N

08

Créditos de ICMS

Valor total dos créditos dos ICMS do estabelecimento exportador

13

65

77

N

 

 

 

 

 

 

09

Saldo credor do ICMS

Valor do saldo credor total apurado pelo estabelecimento exportador no mês de competência

13

78

90

N

10

Transferências de saldo credor

Valor de créditos acumulados que o estabelecimento exportador transferiu no mês de competência

13

91

103

N

11

Observações

Informações complementares

87

104

190

X

VI - o formato dos campos será:

a) numérico (N), sem sinal, não compactado, alinhado à direita, suprimidos a vírgula e os pontos decimais, com as posições não significativas zeradas.

b) alfanumérico (X) - alinhado à esquerda, com as posições não significativas em branco.

VII - preenchimentos dos campos:

a) numérico - na ausência de informação, os campos deverão ser preenchidos com zeros, sendo que o campo ano/mês de competência deverá ser expresso no formato "AAAAMM".

b) alfanumérico - na ausência de informação, os campos deverão ser preenchidos com espaços em brancos.

§ 3º Alternativamente, o arquivo magnético de que trata o § 2º deste artigo poderá ser do tipo Microsoft Excel, seguindo, nas colunas da planilha, o padrão estabelecido para cada campo dos respectivos registros, sendo que os campos relativos a valores deverão ter separador de centavos delimitado por vírgula, com duas casas decimais.

§ 4º Considera-se mês de competência, para efeito desta Portaria, o mês da ocorrência das respectivas operações e prestações.

§ 5º Em cada mês de competência, deverão ser incluídas as informações de todos os estabelecimentos que realizaram as operações ou prestações a que se refere o art. 1º no ano de 2004, mesmo que não as realize no mês de competência, incluindo aqueles que passem a realizar esse tipo de operações ou prestação no exercício de 2005.

§ 6º As informações prestadas deverão ser preferencialmente coletadas a partir das guias de informação dos contribuintes do ICMS.

§ 7º A Secretaria da Receita Federal poderá editar instruções complementares quanto à forma de prestação das informações prevista nesta Portaria.

Art. 2º As informações relativas a cada mês de competência deverão ser prestadas pelas Unidades da Federação até o dia 20 do segundo mês subseqüente ao que se refiram.

Parágrafo único. A primeira prestação de informação deverá abranger, de forma individualizada, os meses de janeiro e fevereiro de 2005 e deverá ser encaminhada até o dia 20 de abril de 2005.

Art. 3º A não prestação das informações de que trata esta Portaria implicará a suspensão da remessa dos recursos de que trata a Medida Provisória nº 237, de 27 de janeiro de 2005.

Parágrafo único. A regularização da prestação das informações permitirá o recebimento dos recursos no mês imediatamente posterior, observado o disposto no art. 3º da Medida Provisória no 237, de 2005.

Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

ANTONIO PALOCCI FILHO Ministro de Estado da Fazenda

*Este texto não substitui o publicado oficialmente.
Página Principal imprimir documento
Sistema mais bem visualizado nos navegadores Internet Explorer 6 e Mozilla Firefox 3.5 ou superiores.