Sistema Normas Receita Federal - Acompanhamento diário da legislação atualizada da RFB

Página Principal imprimir documento
Ato Declaratório Executivo SRRF06 nº 15, de 11 de outubro de 2019
Multivigente Vigente Original Relacional
(Publicado(a) no DOU de 15/10/2019, seção 1, página 106)  

"Declara alfandegado o recinto que menciona para o regime de exploração (licenciamento) de Centro Logístico e Industrial Aduaneiro - CLIA."

O SUPERINTENDENTE ADJUNTO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NA 6ª REGIÃO FISCAL, no uso de suas atribuições regimentais e com a competência estabelecida no inc. I do art. 11 da Portaria RFB nº 711, de 06 de junho de 2013, c/c arts. 26 e 27 da Portaria RFB nº 3.518, de 30 de setembro de 2011, e considerando o que consta do Processo nº 10611.720480/2013-17, declara:

Art. 1º Alfandegada, em caráter precário, a área coberta de 23.567,74 m2 e a área descoberta de 47.083,84 m2 da instalação do Centro Logístico e Industrial Aduaneiro em Betim (MG), conforme desenho arquitetônico constante no processo acima, localizada na Rodovia BR-381 Fernão Dias, S/N - Km 490 - Bairro Jardim das Alterosas - 1ª Seção, no município de Betim (MG) para o regime de exploração (Licenciamento) de Centro Logístico e Industrial Aduaneiro - CLIA, instituído pela Medida Provisória nº 612, de 04 de abril de 2013.

Art. 2º O recinto ora alfandegado será administrado pela empresa Tora Recintos Alfandegados S/A, inscrita no CNPJ sob o nº 86.613.403/0001-21, que assumirá a condição de fiel depositário das mercadorias sob sua guarda.

Art. 3º No recinto em questão, poderão ser movimentadas e armazenadas mercadorias e carga geral soltas e conteinerizadas, e realizadas operações de importação, de exportação, trânsito aduaneiro e quaisquer outros despachos aduaneiros que independam de qualquer qualificação prévia ou sistema de controle específico, bem como serviços conexos e complementares à movimentação e armazenagem de mercadorias sob controle aduaneiro.

Art. 4º O referido recinto alfandegado ficará sob a jurisdição da Alfândega da Receita Federal do Brasil em Belo Horizonte-MG, que exercerá fiscalização eventual das atividades aduaneiras, podendo estabelecer as rotinas operacionais necessárias ao controle fiscal e limites e condições para a realização das operações aduaneiras autorizadas nos termos do artigo 3º.

Art. 5º Nos termos da Instrução Normativa SRF nº 48, de 23 de agosto de 1996, cabe ao licenciado o pagamento ao Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização - FUNDAF, instituído pelo Decreto-Lei nº 1.437, de 17 de dezembro de 1975, a título de ressarcimento das despesas administrativas decorrentes das atividades extraordinárias da fiscalização aduaneira.

Art. 6º Ao recinto em apreço fica atribuído o código 6.92.32.01-6 a ser utilizado no SISCOMEX.

Art. 7º Sem prejuízo de eventuais penalidades cabíveis, este alfandegamento poderá ser suspenso ou cancelado por aplicação de sanção administrativa, bem como poderá ser extinto a pedido do interessado, podendo ainda a RFB revê-lo a qualquer momento para a sua eventual adequação às normas que se lhe aplicarem.

Art. 8º Este ato entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União e revoga o Ato Declaratório Executivo SRRF06 nº 07 de 02 de março de 1995.

ORLANDO SOARES DOS SANTOS

Nota Normas: Este ato foi originalmente publicado sem a ementa

.

*Este texto não substitui o publicado oficialmente.
Página Principal imprimir documento
Sistema mais bem visualizado nos navegadores Internet Explorer 6 e Mozilla Firefox 3.5 ou superiores.