Parecer Normativo Cosit nº 15, de 06 de setembro de 2013
(Publicado(a) no DOU de 09/09/2013, seção , página 34)  

Assunto: Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI.
ENGARRAFAMENTO. ACONDICIONAMENTO. MODALIDADE DE INDUSTRIALIZAÇÃO. NECESSIDADADE DE ENQUADRAMENTO DO PRODUTO.
Ementa: O engarrafamento é modalidade de acondicionamento prevista na legislação do IPI. Portanto, os engarrafadores de vinho são, face ao Regulamento, estabelecimentos industriais contribuintes do IPI, sujeitando-se a todas as obrigações previstas na legislação, entre elas a necessidade de requerer o registro especial de engarrafador, de selar seus produtos, bem como de solicitar o enquadramento destes. Caso tenha adquirido o vinho com suspensão do imposto, não poderá o estabelecimento engarrafador se creditar do IPI, em face de não ter havido recolhimento na etapa anterior, além de não haver previsão legal para tal creditamento.
Dispositivos Legais: Decreto nº 7.212, de 15 de junho de 2010, Regulamento do Imposto sobre Produtos Industrializados - RIPI/ 2010, arts. 4º, IV, 9º, VII, 24, II, 35, II, 44 e 339, § 3º; Decreto nº 99.066, de 8 de março de 1990, art. 124; Instrução Normativa SRF nº 504, de 3 de fevereiro de 2005; e Instrução Normativa RFB nº 866, de 6 de agosto de 2008.

Relatório
Cuida-se da atualização do Parecer Normativo CST nº 160, de 1971. Referido Parecer está parcialmente em vigor, contendo disposições já revogadas que se basearam em entendimento administrativo superado por legislação superveniente. O presente Parecer Normativo abordará somente os trechos do Parecer Normativo CST nº 160, de 1971, que ainda estão em vigor.
2. Na hipótese em questão, determinadas firmas se dedicam ao engarrafamento de vinhos de uvas (incluídos na posição 22.04 da TIPI adquiridos dos fabricantes em tanques ou tonéis. Perquire-se se há industrialização na operação de engarrafamento.
Fundamentos
3. Sabe-se que o fato gerador do IPI no caso de produtos nacionais é a saída do estabelecimento industrial ou equiparado a industrial, conforme inciso II do art. 35 do Decreto nº 7.212, de 15 de junho de 2010, Regulamento do Imposto sobre Produtos Industrializados (RIPI/2010):
Art. 35. Fato gerador do imposto é (Lei nº 4.502, de 1964, art. 2º):
(...)